Posts

Respiração artificial

Eis como deve proceder para fazer a respiração boca-a-boca:

• Ajoelhe-se ao lado da vítima, perto da sua cara;

• Com a mão colocada na testa, obstrua-lhe o nariz, apertando as narinas entre o polegar e o indicador, para impedir qualquer fuga de ar, ao mesmo tempo que lhe mantém a cabeça descaída para trás;

• Com a mão colocada sob o queixo da vítima, abra-lhe ligeiramente a boca, mantendo-lhe o queixo levantado, utilizando para isso a “pinça” constituída pelo polegar colocado sobre o queixo, e dois dos outros dedos colocados imediatamente debaixo da ponta;

• Após ter inspirado, mas não demasiado, coloque a sua boca bem aberta em torno da boca da vítima, apoiando com força para evitar qualquer fuga de ar;

• Expire progressivamente durante dois segundos, até que o peito da vítima comece a subir;

• Endireite-se ligeiramente, retome o fôlego, ao mesmo tempo que vê o peito da vítima descer (a expiração da vítima é passiva). O volume de cada insuflação de ar deve ser suficiente para que o salvador veja o peito da vítima subir ou descer depois da insuflação.

Sufocação

Se a pessoa puder respirar e falar, encoraje-a a tossir para que possa expulsar o que estiver a provocar a obstrução.

Se isso não for suficiente para libertar as vias respiratórias, deve recorrer a uma técnica chamada manobra de Heimlich, procedendo como se segue:

• Coloque-se por detrás da vítima e aperte-a nos seus braços;

• Coloque o punho (direito num destro e esquerdo num canhoto) na boca do estômago (parte superior do abdómen, logo por baixo do triângulo formado pelas costelas), coloque a outra mão sobre a primeira e exerça cinco ou seis compressões com bastante força para trás e para cima;

• Se a sufocação for acompanhada de uma paragem cardio-respiratória, faça a massagem de reanimação cardio-respiratória;

• Se ao insuflar ar encontrar resistência, efectue a manobra de Heimlich com a pessoa deitada.