corpo estranho no olho

Objetos estranhos encravados

Se existir um objeto estranho encravado numa ferida, não tente removê-lo nunca; primeiro, porque o objeto pode estar a tamponar a ferida impedindo uma hemorragia e segundo, porque você pode lesar mais estruturas puxando-o para fora. Em vez de o remover, proteja a área com compressas e coloque ligaduras em rolo em redor do objeto, fixando-as com outra ligadura. Isto manterá pressão suficiente para controlar a hemorragia sem pressionar diretamente o objeto ou a ferida.

Objetivo

  • Controlar a hemorragia.
  • Proteger a ferida de infeções.
  • Imobilizar a área afetada.

Necessitará:

  • Luvas descartáveis.
  • Compressas.
  • Ligaduras para almofadar e para cobrir a ferida.
  • Alfinete de Dama.

1.PRESSIONE AMBOS OS LADOS DA FERIDA
Aplique pressão para controlar a hemorragia apertando ambos os lados em redor do objeto encravado.

2.ELEVE E APOIE A ÁREA AFETADA
Ajude a vítima a deitar-se e, se possível, eleve e apoie a região lesada. Coloque uma compressa sobre a ferida e o objeto exposto.

3.ALMOFADE A REGIÃO EM REDOR DO OBJETO ENCRAVADO
Com muito cuidado, coloque ligaduras em rolo de ambos os lados do objeto para proteger a ferida e controlar a hemorragia.

NÃO empurre a compressa para baixo enquanto coloca os rolos de ligadura.

4.COLOQUE A LIGADURA SOBRE UM DOS LADOS DA FERIDA
Comece a colocar a ligadura sobre o lado da ferida mais próximo de si. Faça duas voltas completas em redor do membro da vítima.

5.LIGADURA EM REDOR DO MEMBRO E DE AMBOS OS LADOS DA FERIDA
Passe a ligadura por baixo do membro e enrole-a do outro lado da ferida.

6.CONTINUE AS DIAGONAIS ACIMA E ABAIXO DA LESÃO
Continue estas voltas em redor do membro, de cada lado da ferida, até que o penso esteja firme. Fixe a ligadura.

Se o objeto não estiver saliente ou não for muito grande, poderá almofadar em redor e passar a ligadura diretamente sobre ele, mas sem o pressionar para baixo.

7.MANTENHA O MEMBRO LESADO ESTÁVEL E ELEVADO
Mantenha a parte lesada tão elevada e estável quanto possível.

SE o objeto é grande, se está encravado no membro inferior, se está perto de um órgão vital ou do olho, CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Mais Termos Relacionados:, , objetos empalados, como agir com objetos encravados, cuidado com a vitima de trauma objeto encravado, estilete encravado, o que fazer no empalamento nos olhos, objetos cravados no corpo, objetos empalados primeiros socorros.
Diagnosticar

Diagnosticar

  • Verifique primeiro as vítimas que se encontram imóveis; estas são, normalmente, as que estão em pior estado e requerem atenção mais urgente.
  • História – pergunte aos espectadores ou à vítima, se consciente, como aconteceu o acidente.
  • Sinais e sintomas – se a vítima está consciente, peça-lhe para descrever os seus sintomas. Procure sinais de lesões, como hemorragias ou queimaduras.
mascaras-faciales respiracion artificial

Ventilação artificial

Se a vítima não estiver a ventilar, mas tiver pulso, execute a ventilação artificial. Se estiver sem ventilação e sem pulso, execute a RCP.

1.ABRA AS VIAS AÉREAS
Levante o queixo e incline a cabeça para trás até que possa ver as narinas da vítima quando olha para baixo. Verifique a ventilação durante pelo menos dez segundos. Se a vítima não ventilar, CHAME UMA AMBULÂNCIA.

2. REMOVA OBSTRUÇÕES
Remova obstruções visíveis, por exemplo, dentaduras partidas ou soltas.

3. EXECUTE A VENTILAÇÃO ARTIFICIAL
Mantendo as vias aéreas abertas, aperte as narinas da vítima com os dedos de uma mão. Faça uma inspiração profunda, abra a sua boca e ajuste completamente os seus lábios à boca da vítima. Insufle de modo firme e constante até observar a expansão do tórax. Faça uma pausa de dois segundos entre cada insuflação.
Se o tórax da vítima não expandir após a primeira insuflação, verifique se a cabeça está suficientemente inclinada para trás e se tapou devidamente o nariz. Tente novamente a ventilação.

4. VEJA A CONTRACÇÃO DO TÓRAX
Levante a sua cabeça e olha na direção do tórax da vítima. Se a ventilação artificial tiver sido eficaz, verá o tórax da vítima a contrair-se à medida que o ar abandona os pulmões.
REPITA OS PONTOS 3 E 4
Deverá administrar cerca de dez insuflações a cada minuto.

5. VERIFIQUE A CIRCULAÇÃO
Após duas insuflações verifique o pulso da vítima no pescoço e procure outros sinais da circulação, como a pele pálida a recuperar o tom rosado. Se o pulso estiver patente, faça insuflações à frequência de dez por minuto.

6. CONTINUE A VENTILAÇÃO
Continue a ventilação, verificando a circulação a cada minuto. SE a circulação parar a qualquer momento, execute a RCP.

7. SE JÁ HOUVER VENTILAÇÃO, COLOQUE A VÍTIMA EM PLS
Se a vítima recuperar a ventilação, coloque-a em PLS e avalie periodicamente a ventilação e o pulso até à chegada de ajuda.

VENTILAÇÃO BOCA A NARIZ
Variante em que se insufla ar pelo nariz em vez de o fazer pela boca. Para isso certifique-se que a boca da vítima está fechada e ajuste os seus lábios ao nariz desta. Faça uma insuflação e depois abra-lhe a boca para que o ar possa sair.

Mais Termos Relacionados:, , ventilação artificial primeiros socorros, ventilaçao em primeiro socorros.

Fratura do braço

No membro superior as fraturas podem acontecer em qualquer ponto do braço ou do antebraço e podem incluir as articulações do cotovelo ou do punho. Nunca dobre um braço violentamente.

SINAIS E SINTOMAS

  • Dor forte e sensibilidade aumentada.
  • Incapacidade para utilizar o braço lesado.
  • Deformidade, inchaço e possivelmente equimose.

Objetivo

  • Imobilizar a região lesada.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • Compressas.
  • 2 Lenços triangulares.

1.DOBRE O BRAÇO DA VÍTIMA PELO COTOVELO COM CUIDADO
Se possível, dobre o braço da vítima pelo cotovelo para que o braço fique sobre o tronco. Coloque uma pequena almofada entre o local da fratura e o tronco.

Se a vítima não conseguir dobrar o braço, deite-a; almofade em redor do cotovelo. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

2.APOIE O BRAÇO DA VÍTIMA NUMA SUSPENSÃO
Coloque o braço numa suspensão. Para obter apoio extra fixe o braço da vítima ao corpo com uma gravata larga, assegurando-se de que evita o local da fratura. LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL.

Golpes e escoriações

Nos pequeno golpes e escoriações a hemorragia é autolimitada. No entanto, qualquer fissura na pele, mesmo pequena, é uma porta de entrada para os micróbios. Estes são transportados pelas moscas ou pelas mãos mal lavadas; se permitirmos que se instalem numa ferida aberta, podem reproduzir-se e causar infeção. O objetivo dos primeiros socorros nestas situações consiste na limpeza e na colocação de um penso, o mais rápido possível, de modo a evitar a infeção.

Objetivo

  • Evitar a infeção.
  • Controlar a hemorragia.

Necessitará

  • Luvas descartáveis
  • Antisséptico e compressas esterilizadas
  • Penso

NÃO manipule uma escoriação ou um golpe com os dedos. Use luvas.

1.COLOQUE A FERIDA DEBAIXO DE ÁGUA CORRENTE
Sente a vítima e eleve a região lesada. Remova a sujidade colocando a ferida debaixo de água corrente.

2.LIMPE CUIDADOSAMENTE A ÁREA EM REDOR DA FERIDA
Usando compressas esterilizadas e um antisséptico, limpe a área em redor da ferida. Limpe-a do centro para a periferia, usando uma compressa nova a cada movimento.

3.REMOVA DA FERIDA QUAISQUER OBJETOS SOLTOS
Remova da ferida, ou da área em redor, quaisquer objetos soltos, como vidros, metal ou gravilha.

NÃO tente remover nada que esteja encravado na ferida.

4.SEQUE A ÁREA EM REDOR DA FERIDA
Seque a área em redor da ferida com uma compressa limpa. Tenha cuidado para não a agravar enquanto a seca.

5.APLIQUE UM PENSO SOBRE A ÁREA AFETADA
Nos pequenos golpes ou escoriações aplique pensos adesivos; tenha cuidado para não tocar na zona esterilizada.

Se o golpe ou a escoriação forem grandes, aplique uma compressa esterilizada sobre a área e fixe-a com uma ligadura.

6.REPOUSO PARA A ÁREA AFETADA
Coloque a região afetada em repouso e, se possível, mantenha-a numa posição elevada.

NÃO use algodão, nem lã numa ferida aberta, porque os pêlos fixam micróbios e facilitam a infeção.

Lesões do joelho

A rótula pode ser partida por um traumatismo direto ou pode ser fracionada por uma contração violenta dos músculos da coxa que a ela estão ligados. Pode ser difícil saber se uma pessoa tem a rótula partida, se tem uma lesão da cartilagem ou se tem uma lesão ligamentosa. Na dúvida trate como é descrito abaixo.

SINAIS E SINTOMAS

  • Estarão presentes as manifestações gerais das fraturas.

Objetivo

  • Prevenir o agravamento das lesões.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • 2-3 Pequenas almofadas/casacos.
  • Ligaduras.

1.COLOQUE A VÍTIMA EM POSIÇÃO CONFORTÁVEL
Ajude a vítima a deitar-se sobre as costas e estabilize a perna numa posição confortável. Coloque uma pequena almofada debaixo do joelho e casacos enrolados e/ou almofadas em redor da perna.

2.LIGUE O JOELHO LESADO DA VÍTIMA
A ligadura não é essencial, mas a vítima pode sentir-se mais confortável com ela. Envolva o joelho em almofadas. Aplique a ligadura com cuidado, mas não aperte muito, lembre-se que o joelho pode inchar. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Histeria

A verdadeira histeria é causada por distúrbios psicológicos e pode conduzir a uma queixa física real. No local de um acidente, uma pessoa pode comportar-se «histericamente» e parecer que reage de forma exagerada; estas pessoas devem ser tratadas com firmeza.

SINAIS E SINTOMAS

  • Comportamento estranho; exagero de movimentos com os membros.
  • A vítima pode berrar e gritar ou entrar num estado tipo transe.

 

Objetivo

  • Tentar acalmar a vítima.

1.CONFORTE E TRANQUILIZE A VÍTIMA
Tranquilize a vítima; seja compreensivo, mas firme. Peça aos espectadores para se afastarem; um histérico «atuará» para uma audiência.

 

2.ACONSELHE A VÍTIMA A CONSULTAR UM MÉDICO
Quando a vítima se acalmar, aconselhe-a a consultar um médico.

Se está na dúvida sobre a situação da vítima ou se esta está inconsciente, coloque-a em PLS. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Transporte do sinistrado

Quando se move uma vítima, a sua segurança e o seu bem-estar devem ser a primeira consideração. Nunca mobilize uma vítima com suspeita de lesões graves, a não ser que esta esteja em perigo de vida imediato; espere pela chegada de ajuda profissional. Se tiver que mover a vítima, antes de começar, apoie as articulações que ficam acima e abaixo de qualquer suspeita de fratura ou de qualquer outra lesão grave.

Princípios do levantamento

Se respeitar, cuidadosamente, as linhas de orientação seguintes, verá que será capaz de levantar objetos relativamente pesados sem esforço desnecessário. No entanto, se existirem pessoas para ajudar, nunca tente mover uma vítima sozinho. Não tente levantar objetos ou pessoas que sejam mais pesados do que você.

  • Afaste ligeiramente os seus pés para obter uma postura estável e equilibrada.
  • Mantenha as costas direitas e dobre os joelhos.
  • Use os músculos das coxas, da bacia e dos ombros para suportarem a maior parte do peso.
  • Mantenha o peso da vítima, tanto quanto possível, próximo do seu corpo.

ARRASTAR UMA VITIMA PARA LOCAL SEGURO

Se o perigo tornar necessário o deslocamento de uma pessoa, o arrastamento constitui um método rápido para transportar uma vítima inconsciente para um lugar seguro ou para mover uma vítima consciente que não é capaz de andar. No entanto, evite este método se suspeitar que a vítima tem lesões na cabeça ou no pescoço.

Aproxime-se a vítima por trás e dobre-lhe um dos braços sobre o peito (utilize um braço não lesado). Passe os seus braços por baixo das axilas da vítima e agarre-a pelos antebraços. Se possível, peça a um espectador para estabilizar a cabeça da vítima e para a manter alinhada com o tronco enquanto você faz o arrastamento.

Asfixia

Uma obstrução das vias aéreas causada por um objeto ou por um pedaço de alimento pode causar asfixia. Se a obstrução se mantiver, a vítima pode perder a consciência; os primeiros socorros imediatos são vitais. Siga as instruções abaixo e à direita para adultos e crianças.

SINAIS E SINTOMAS

Dificuldade súbita na fala e/ou ventilação, frequentemente acompanhada pelo agarrar ou apontar para a garganta.
Pode existir também:

NUM ADULTO: face muito ruborizada.
NUMA CRIANÇA: face ruborizada.
NUM BEBÉ: sinais de agitação.

PARA UM ADULTO
Objetivo
Remover a obstrução da garganta.
Se necessário, conduzir a vítima ao hospital.

1.DÊ CINCO PANCADAS SECAS NAS COSTAS DA VÍTIMA
Incline a vítima para a frente dobrando-a pela cintura. Coloque-se por trás desta e, com a mão plana, dê cinco pancadas secas nas costas entre as omoplatas. Verifique a boca.

Woman choking

2.PREPARE-SE PARA FAZER COMPRESSÕES ABDOMINAIS
Se as pancadas falharem, coloque a sua mão, fechada e com o primeiro dedo para dentro, sobre a porção superior do abdómen, logo abaixo das costelas.

3. EXECUTE CINCO COMPRESSÕES ABDOMINAIS
Agarre o seu pulso com a outra mão e comprima o abdómen da vítima para dentro e para cima cerca de cinco vezes. Verifique a boca.

maniobra_Heimlich

4.PROCURE AJUDA E REPITA OS PONTOS DE 1 A 3
Se nenhuma destas medidas funcionar, CHAME UMA AMBULÂNCIA. Continue alternadamente com as pancadas nas costas e as compressões abdominais até à chegada de ajuda.

Se houver perda de consciência, abra as vias aéreas, verifique a ventilação e combine os procedimentos descritos com as tentativas de ventilação. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Geladura

Surge quando as extremidades do corpo, por exemplo, os dedos, o nariz ou as orelhas, congelam devido a frio intenso. Pode ser acompanhada de hipotermia.

SINAIS E SINTOMAS

  • Picadas dolorosas seguidas de perda gradual de sensibilidade nas áreas atingidas.
  • Pele afetada fica endurecida e branca, depois azulada e finalmente negra.

Objetivo

  • Reaquecer lentamente a área afetada de modo a não agravar as lesões.
  • Obter assistência médica.

Necessitará:

  • Ligaduras ou pensos.

NÃO descongele um pé com uma geladura se for necessário andar.

NÃO aqueça uma geladura com uma fonte de calor localizado, por exemplo, com uma botija de água quente.

1.REMOVA QUAISQUER OBJETOS APERTADOS
Remova quaisquer objetos apertados sobre a área afetada, por exemplo, anéis, luvas ou botas.

2.AQUEÇA LENTAMENTE A ÁREA AFETADA
As áreas afetadas devem ser aquecidas lentamente. A vítima pode colocar as mãos debaixo das próprias axilas ou colocar os pés debaixo das suas axilas. Coloque um penso ou uma ligadura folgada. Mantenha a área afetada coberta até que a sensibilidade e a coloração retornem. LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL.

Mais Termos Relacionados:, , geladura nos dedos do pé tratamento, Geladura, geladura no estomago.