Um corpo estranho é qualquer pequeno objeto, como um grão de areia, uma farpa ou um fragmento de vidro, que penetra no organismo através de um ferimento na pele ou de um orifício natural, como a boca, o nariz ou o ouvido. As crianças, em particular, estão predispostas à deglutição de objetos e à introdução de corpos estranhos no nariz ou nos ouvidos. Numa escoriação, por exemplo, as partículas contaminadas podem ser lavadas, removidas com uma compressa ou com uma pinça.

Corpos estranhos no nariz

Esta é uma ocorrência frequente com crianças. Os corpos estranhos podem causar obstrução e infeção.

SINAIS E SINTOMAS

  • Dificuldade respiratória e/ou ruído na respiração pelo nariz.
  • Edema do nariz.
  • Corrimento nasal fétido ou sanguinolento.

Objetivo

  • Tranquilizar a vítima.
  • Obter observação médica.

Mantenha a vítima quieta e tranquila; peça-lhe para respirar pela boca.

LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL

NÃO tente remover o corpo estranho com os dedos ou com qualquer instrumento mesmo que o veja.

Farpas

Os corpos estranhos mais frequentes são pequenos pedaços de madeira, vidro ou metal. As farpas estão, normalmente, contaminadas e podem causar infeção. Se uma farpa estiver acessível, remova-a com uma pinça, como é mostrado abaixo. Se o extremo da farpa não estiver visível, deverá ser um médico ou um enfermeiro a removê-la, porque é fácil cravá-la ainda mais, o que dificultará a remoção.

SINAIS E SINTOMAS

  • A vítima pode ter dor no local de entrada da farpa.
  • A causa da lesão pode estar por perto.
  • A farpa é visível na pele.

Objetivo

  • Remover a farpa da pele.
  • Impedir a infeção.

Necessitará:

  • Luvas descartáveis.
  • Fósforos ou isqueiro.
  • Pinça.
  • Água fria.

IMPORTANTE

  • Nunca escave a pele para aceder a um corpo estranho.
  • Lembre-se da atualização da vacina anti-tetânica.

NÃO toque na ferida com os seus dedos. Se possível, use luvas.

1.LIMPE A FERIDA
Lave a área em redor da farpa com água fria. Antes de tratar da ferida tenha o cuidado de lavar as suas mãos com água e sabão.

2.ESTERILIZE A PINÇA
Esterilize a pinça passando-a pela chama de um fósforo ou de um isqueiro. Espere que a pinça arrefeça.

NÃO sopre, nem toque na extremidade da pinça.

3.PUXE A FARPA COM A PINÇA
Aproxime a pinça o mais possível e prense a extremidade da farpa. Puxe-a em linha reta e no mesmo ângulo em que se encontra encravada.

Se a farpa partir, não tente remover o pedaço que sobra. Verifique se a vítima necessita fazer a atualização da vacina anti-tetânica.

ACONSELHE A VÍTIMA A CONSULTAR UM MÉDICO.

Corpos estranhos no olho

Os corpos estranhos que mais afetam os olhos são as areias, as poeiras, as pestanas e os insetos pequenos. Normalmente, são removidos com facilidade.

SINAIS E SINTOMAS

  • Dor ou desconforto, visão turva.
  • Olho vermelho, lacrimejo.

Objetivo

  • Prevenir lesões no olho.
  • Remover o objeto estranho.

Necessitará:

  • Um jarro, uma bacia, água e uma toalha.
  • Lenço ou compressas humedecidas.

NÃO remova nada que esteja cravado no olho ou que esteja na porção colorida do mesmo. Cubra o olho com um penso esterilizado e envie a vítima ao hospital.

1.SENTE A VÍTIMA VIRADA PARA A LUZ
Diga à vítima para não esfregar o olho. Sente-a numa cadeira virada para a luz e incline-lhe, ligeiramente, a cabeça para trás.

2.EXAMINE O OLHO DA VÍTIMA
Coloque-se por trás da vítima e peça-lhe para olhar para cima. Segure-lhe o queixo e, com cuidado, afaste as pálpebras para poder procurar o objeto.

3.SE ESTIVER VISÍVEL, REMOVA O CORPO ESTRANHO
Se o objeto estiver visível no interior da pálpebra ou na porção branca do olho, derrame água do canto interno para o canto externo do olho. Se isto não funcionar, tente removê-lo com uma compressa húmida ou um lenço limpo.

4.EXAMINE A PÁLPEBRA SUPERIOR
Se a partícula estiver sob a pálpebra superior, peça à vítima para olhar para baixo. Agarre a pálpebra pelas pestanas e desloque-a para fora e para baixo sobre a pálpebra inferior.

Se o objeto ainda lá estiver, banhe o olho em água e peça à vítima para piscar; o objeto deve desprender-se e sair.

Se não foi bem sucedido, LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL.

Corpos estranhos no ouvido

Esta é uma situação frequente com crianças que, por hábito, tentam introduzir objetos no ouvido. Por vezes, os insetos voam ou rastejam até ao ouvido, situação que pode ser muito perturbadora. Os corpos estranhos no ouvido podem causar surdez temporária ou lesão do tímpano.

Objetivo

  • Prevenir lesão do ouvido.
  • Remover o corpo estranho.
  • Obter auxílio médico, se necessário.

Necessitará:

  • Toalha.
  • Jarro com água morna.

NÃO tente remover instrumentalmente nenhum objeto, mesmo que o veja.

1.TRANQUILIZE A VÍTIMA
Tranquilize a vítima. Aconselhe-a a não tentar remover o objeto e a não introduzir nada no ouvido, incluindo os dedos.

2.PEÇA À VÍTIMA PARA INCLINAR A CABEÇA PARA UM DOS LADOS
Se um inseto estiver num dos ouvidos, peça-lhe que incline a cabeça para o lado, de modo a ficar com o ouvido afetado virado para cima. Coloque-lhe uma toalha sobre o ombro e dê apoio à cabeça com a sua mão.

3.DEITE ÁGUA MORNA NO OUVIDO DE MODO A ARRASTAR O INSETO
Com cuidado, deite água morna para o ouvido. O inseto deve flutuar para a superfície.

Se uma criança tiver introduzido um objeto no ouvido, incline-lhe a cabeça com esse ouvido virado para baixo; desta forma o objeto poderá sair.

Se não conseguir remover o objeto ou o inseto do ouvido, LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL.

Mais Termos Relacionados:, , -Quais os procedimentos de primeiros socorros quando encontrado corpos estranhos no ouvido?, corpo estranho no ouvido primeiros socorros, corpos estranhos no ouvido o que fazer.

Anzóis

Não tente remover um anzol encravado. Coloque uma ligadura em redor e providencie para que a vítima receba cuidados médicos.

Objetivo

  • Procurar cuidados médicos.

Necessitará:

  • Compressas.
  • Ligaduras.

1.CORTE O FIO DE PESCA
Corte o fio de pesca. Tente fazê-lo o mais próximo do anzol possível.

2.FAÇA ROLOS DE COMPRESSAS
Coloque rolos de compressas em redor do anzol até que possa ligar a zona sem o cravar mais.

3.CUBRA AS COMPRESSAS COM A LIGADURA
Cubra as compressas com a ligadura; cuidado para não pressionar o anzol mais para baixo.

LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL