O corpo é sustentado por uma estrutura óssea articulada chamada esqueleto. Normalmente, os ossos são muito resistentes, mas podem partir ou fissurar se forem submetidos a tensões elevadas; esta situação é designada por fratura. Podem ocorrer, igualmente, lesões nos ligamentos que sustentam as articulações ou nos músculos, se estes elementos forem esforçados ou torcidos. Pode ser muito difícil distinguir entre uma lesão óssea, articular ou muscular sem o recurso a uma radiografia; se tiver alguma dúvida, faça o tratamento dirigido a uma fratura.

Fratura do braço

No membro superior as fraturas podem acontecer em qualquer ponto do braço ou do antebraço e podem incluir as articulações do cotovelo ou do punho. Nunca dobre um braço violentamente.

SINAIS E SINTOMAS

  • Dor forte e sensibilidade aumentada.
  • Incapacidade para utilizar o braço lesado.
  • Deformidade, inchaço e possivelmente equimose.

Objetivo

  • Imobilizar a região lesada.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • Compressas.
  • 2 Lenços triangulares.

1.DOBRE O BRAÇO DA VÍTIMA PELO COTOVELO COM CUIDADO
Se possível, dobre o braço da vítima pelo cotovelo para que o braço fique sobre o tronco. Coloque uma pequena almofada entre o local da fratura e o tronco.

Se a vítima não conseguir dobrar o braço, deite-a; almofade em redor do cotovelo. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

2.APOIE O BRAÇO DA VÍTIMA NUMA SUSPENSÃO
Coloque o braço numa suspensão. Para obter apoio extra fixe o braço da vítima ao corpo com uma gravata larga, assegurando-se de que evita o local da fratura. LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL.

Lesões do joelho

A rótula pode ser partida por um traumatismo direto ou pode ser fracionada por uma contração violenta dos músculos da coxa que a ela estão ligados. Pode ser difícil saber se uma pessoa tem a rótula partida, se tem uma lesão da cartilagem ou se tem uma lesão ligamentosa. Na dúvida trate como é descrito abaixo.

SINAIS E SINTOMAS

  • Estarão presentes as manifestações gerais das fraturas.

Objetivo

  • Prevenir o agravamento das lesões.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • 2-3 Pequenas almofadas/casacos.
  • Ligaduras.

1.COLOQUE A VÍTIMA EM POSIÇÃO CONFORTÁVEL
Ajude a vítima a deitar-se sobre as costas e estabilize a perna numa posição confortável. Coloque uma pequena almofada debaixo do joelho e casacos enrolados e/ou almofadas em redor da perna.

2.LIGUE O JOELHO LESADO DA VÍTIMA
A ligadura não é essencial, mas a vítima pode sentir-se mais confortável com ela. Envolva o joelho em almofadas. Aplique a ligadura com cuidado, mas não aperte muito, lembre-se que o joelho pode inchar. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Lesões nas costas

As lesões nas costas podem ser graves porque podem comprometer a medula espinal, a qual contém os nervos que controlam muitas das funções do organismo. As lesões da medula espinal podem originar paralisias do segmento do corpo que fica abaixo da área afetada. Deve suspeitar de lesão da medula se a vítima caiu desamparadamente, especialmente se foi de um local elevado e particularmente se tiver um traumatismo craniano, ou se apresenta perda de sensibilidade e de motricidade. As lesões moderadas podem tornar-se graves devido a atuações de socorro incorretas.

SINAIS E SINTOMAS

  • A vítima pode dizer-lhe que:
  • Está sensível nas costas.
  • Sente dores agudas ou tipo «choque elétrico» nos membros e/ou no tronco.
  • É incapaz de sentir ou mover as pernas, se a lesão é na porção interior das costas, ou que é incapaz de mover qualquer membro, se a lesão for ao nível do pescoço.

Objetivo

  • Prevenir o agravamento das lesões.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • Casacos/toalhas.
  • Cobertor.

NÃO mova a vítima, a não ser que a sua vida esteja em perigo.

1.ALINHE A CABEÇA, O PESCOÇO E O RESTO DA COLUNA DA VÍTIMA
Aconselhe a vítima a ficar quieta. Coloque as suas mãos sobre os ouvidos dela para apoiar a cabeça numa posição neutra e alinhada com o pescoço e o resto da coluna.

2.APOIE A CABEÇA E O PESCOÇO
Use casacos ou toalhas enroladas para proteger e imobilizar a cabeça, o pescoço e os ombros. Cubra a vítima com um cobertor. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Se a vítima está inconsciente, coloque-a numa PLS modificada para proteger as vias aéreas: role-a de lado, mantendo sempre alinhados a cabeça e o tronco.

Tipos de fratura

Existem vários tipos de fratura; a divisão principal é entre abertas e fechadas. Ambos os tipos podem complicar-se se os topos pressionarem ou lesarem estruturas adjacentes, como nervos, vasos sanguíneos ou órgãos.

  • Fratura fechada

Neste tipo de fratura a pele não é lesada.

  • Fratura aberta

Ocorre quando a fratura lesa a pele e a ferida conduz ao osso fraturado, podendo este estar, ou não, exposto.

Mais Termos Relacionados:, , TIPOS DE FRatura.

O esqueleto, as articulações e os músculos

Os ossos do esqueleto envolvem e protegem os órgãos vitais e servem de alavancas para a ação dos músculos. Os ossos encontram-se nas articulações, onde são mobilizados pelos músculos.

CRÂNIO
Consiste em oito ossos unidos para formar uma abóbada arredondada e uma base plana; o crânio contém o encéfalo.

COLUNA
Os ossos da coluna (vértebras) estendem-se da base do crânio até à base das costas, envolvendo e protegendo a medula espinal. Cada vértebra é separada das adjacentes por um disco de cartilagem que serve de «almofada».

CAIXA TORÁCICA
Consiste em 12 pares de costelas, arqueadas entre o esterno e as vértebras, formando uma caixa que contém, entre outros órgãos, o coração e os pulmões.

PÉLVIS
Esta «bacia» é formada pela articulação dos dois ossos ilíacos com o osso sacro; cada ilíaco tem uma pequena cavidade onde encaixa o fémur, o osso da coxa. A pélvis protege a bexiga, parte do intestino e os vasos e nervos que se destinam aos membros inferiores.

ARTICULAÇÕES E MÚSCULOS
Os pontos onde os topos ósseos se encontram, chamam-se articulações; estas são mantidas em posição por fitas fibrosas chamadas ligamentos. As articulações mais importantes são as de charneira, como o joelho e o cotovelo, que permitem movimentos ao longo de um só plano, no caso de flexão e extensão, e as esféricas, como a anca e o ombro, que permitem movimentos em três planos e ainda movimentos de rotação. Os ossos são mobilizados nas articulações pelas contrações musculares.

Mais Termos Relacionados:, , músculos e articulações, equeleto humano de articulação.

Tratamento de fraturas

Uma vítima com suspeita de fratura deve receber tratamento hospitalar. Mantenha a região afetada quieta e apoiada, como é mostrado abaixo, até à chegada de ajuda. Não mova uma vítima com suspeita de fratura, a não ser que a sua vida esteja em perigo.

Objetivo

  • Manter quieto o membro afetado.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

1.IMOBILIZE E APOIE A REGIÃO AFETADA
Aconselhe a vítima a manter-se quieta e coloque-a tão confortável quanto possível. Imobilize e apoie a região lesada colocando as suas mãos acima e abaixo do local atingido.

  • Se a vítima tem um braço fraturado, coloque-o sobre o tórax e peça-lhe que o segure com o braço livre. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

2.SE NECESSÁRIO, TRATE O ESTADO DE CHOQUE
Se a vítima evidenciar sinais de choque, trate-a adequadamente, mas não levante o membro se isso causar dor.

NÃO permita que a vítima coma ou beba, pois esta poderá necessitar de anestesia geral e para isso necessitará de um mínimo de seis horas de jejum absoluto.

FRATURAS ABERTAS
Trate as fraturas abertas com cuidado, para impedir a colonização bacteriana e o desenvolvimento de uma infeção grave. Apoie a lesão e cubra-a com compressas esterilizadas. Providencie no sentido de a vítima ser conduzida ao hospital.

Fraturas das costelas

As fraturas das costelas estão naturalmente imobilizadas, porque estes ossos estão ligados a várias estruturas da caixa torácica. Para tratar uma fratura de costela imobilize o braço do lado lesado de modo a aliviar a dor.

SINAIS E SINTOMAS

  • Algum inchaço.
  • A vítima pode queixar-se de dor lateral aguda, agravada pela inspiração profunda, pela tosse ou pelo movimento.
  • Sensibilidade aumentada na proximidade das costelas afetadas.
  • Pode haver um som crepitante.

Objetivo

  • Apoiar o tórax da vítima.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • Lenço triangular.

Assegure-se de que a vítima está numa posição confortável, preferencialmente, sentada. Apoie o braço do lado lesado numa suspensão. LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL.

Se uma lesão torácica fraturar várias costelas, a ventilação pode ficar afetada. Coloque a vítima numa posição semi-sentada e inclinada para o lado lesado. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Luxação

Uma luxação é o deslocamento dos topos ósseos numa articulação. É causada, normalmente, por um movimento violento ou por uma torção da articulação e é acompanhada pela rotura dos ligamentos que a sustentam.

SINAIS E SINTOMAS

  • Dor forte na região atingida.
  • Incapacidade para mobilizar a articulação afetada.
  • Inchaço na região articular.
  • Deformidade da zona lesada, particularmente visível por comparação com o lado oposto.

Objetivo

  • Manter o membro afetado apoiado.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • Almofadas/cobertores.
  • Lenço triangular.

Coloque a vítima na posição mais confortável para ela. Apoie o membro afetado com almofadas, com cobertores enrolados e/ou com uma suspensão, quando aplicável. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Fraturas pélvicas

Uma fratura da pélvis deve ser encarada com muito cuidado, porque podem existir lesões internas.

SINAIS E SINTOMAS

  • Dor, inchaço e perda de movimento.
  • A vítima pode ter vontade de urinar e a urina pode vir acompanhada de sangue.
  • Possível hemorragia interna.

Objetivo

  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • Almofada/casaco enrolado.

1.COLOQUE UMA ALMOFADA DEBAIXO DOS JOELHOS DA VÍTIMA
Ajude a vítima a posicionar-se deitada de costas, com as pernas esticadas ou com os joelhos ligeiramente dobrados. Coloque uma almofada ou um casaco enrolado debaixo dos joelhos.

2.SE NECESSÁRIO, TRATE O ESTADO DE CHOQUE
Trate o estado de choque; tranquilize a vítima e mantenha-a quente. Não permita que ela coma ou beba. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

3.VIGIE A VÍTIMA ATÉ À CHEGADA DE AJUDA
Vigie regularmente a ventilação, a circulação e as respostas da vítima até à chegada da ambulância.

Fratura da perna

A fratura da perna é uma lesão séria; o fémur é bastante vascularizado e a sua fratura pode causar uma hemorragia interna grave. A tíbia está mesmo abaixo da pele e a sua fratura pode ser aberta e exposta.

SINAIS E SINTOMAS

  • Dor, inchaço e perda de mobilidade.
  • Pode haver choque.
  • Pode haver uma ferida aberta.
  • A perna afetada pode parecer mais curta.
  • O pé e possivelmente o joelho podem estar virados de lado.

Objetivo

  • Apoiar a perna lesada.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

1.APOIE A PERNA LESADA EM AMBOS OS LADOS DA FRATURA
Ajude a vítima a deitar-se. Imobilize e apoie a perna com as suas mãos colocadas junto às articulações que ficam abaixo e acima da lesão.

2.TRATE QUAISQUER FERIDAS
Cubra quaisquer feridas com compressas esterilizadas. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Apoie a perna lesada até à chegada de ajuda. Se necessário, trate o estado de choque.