Uma ferida é uma lesão com interrupção da continuidade da pele, a qual permite a saída de sangue e a entrada de microrganismos. Uma hemorragia grande é uma situação grave e deve ser controlada imediatamente. Se a vítima perder uma grande quantidade de sangue, poderá entrar em choque e eventualmente morrer.

corpo estranho no olho

Objetos estranhos encravados

Se existir um objeto estranho encravado numa ferida, não tente removê-lo nunca; primeiro, porque o objeto pode estar a tamponar a ferida impedindo uma hemorragia e segundo, porque você pode lesar mais estruturas puxando-o para fora. Em vez de o remover, proteja a área com compressas e coloque ligaduras em rolo em redor do objeto, fixando-as com outra ligadura. Isto manterá pressão suficiente para controlar a hemorragia sem pressionar diretamente o objeto ou a ferida.

Objetivo

  • Controlar a hemorragia.
  • Proteger a ferida de infeções.
  • Imobilizar a área afetada.

Necessitará:

  • Luvas descartáveis.
  • Compressas.
  • Ligaduras para almofadar e para cobrir a ferida.
  • Alfinete de Dama.

1.PRESSIONE AMBOS OS LADOS DA FERIDA
Aplique pressão para controlar a hemorragia apertando ambos os lados em redor do objeto encravado.

2.ELEVE E APOIE A ÁREA AFETADA
Ajude a vítima a deitar-se e, se possível, eleve e apoie a região lesada. Coloque uma compressa sobre a ferida e o objeto exposto.

3.ALMOFADE A REGIÃO EM REDOR DO OBJETO ENCRAVADO
Com muito cuidado, coloque ligaduras em rolo de ambos os lados do objeto para proteger a ferida e controlar a hemorragia.

NÃO empurre a compressa para baixo enquanto coloca os rolos de ligadura.

4.COLOQUE A LIGADURA SOBRE UM DOS LADOS DA FERIDA
Comece a colocar a ligadura sobre o lado da ferida mais próximo de si. Faça duas voltas completas em redor do membro da vítima.

5.LIGADURA EM REDOR DO MEMBRO E DE AMBOS OS LADOS DA FERIDA
Passe a ligadura por baixo do membro e enrole-a do outro lado da ferida.

6.CONTINUE AS DIAGONAIS ACIMA E ABAIXO DA LESÃO
Continue estas voltas em redor do membro, de cada lado da ferida, até que o penso esteja firme. Fixe a ligadura.

Se o objeto não estiver saliente ou não for muito grande, poderá almofadar em redor e passar a ligadura diretamente sobre ele, mas sem o pressionar para baixo.

7.MANTENHA O MEMBRO LESADO ESTÁVEL E ELEVADO
Mantenha a parte lesada tão elevada e estável quanto possível.

SE o objeto é grande, se está encravado no membro inferior, se está perto de um órgão vital ou do olho, CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Mais Termos Relacionados:, , objetos empalados, como agir com objetos encravados, cuidado com a vitima de trauma objeto encravado, estilete encravado, o que fazer no empalamento nos olhos, objetos cravados no corpo, objetos empalados primeiros socorros.

Golpes e escoriações

Nos pequeno golpes e escoriações a hemorragia é autolimitada. No entanto, qualquer fissura na pele, mesmo pequena, é uma porta de entrada para os micróbios. Estes são transportados pelas moscas ou pelas mãos mal lavadas; se permitirmos que se instalem numa ferida aberta, podem reproduzir-se e causar infeção. O objetivo dos primeiros socorros nestas situações consiste na limpeza e na colocação de um penso, o mais rápido possível, de modo a evitar a infeção.

Objetivo

  • Evitar a infeção.
  • Controlar a hemorragia.

Necessitará

  • Luvas descartáveis
  • Antisséptico e compressas esterilizadas
  • Penso

NÃO manipule uma escoriação ou um golpe com os dedos. Use luvas.

1.COLOQUE A FERIDA DEBAIXO DE ÁGUA CORRENTE
Sente a vítima e eleve a região lesada. Remova a sujidade colocando a ferida debaixo de água corrente.

2.LIMPE CUIDADOSAMENTE A ÁREA EM REDOR DA FERIDA
Usando compressas esterilizadas e um antisséptico, limpe a área em redor da ferida. Limpe-a do centro para a periferia, usando uma compressa nova a cada movimento.

3.REMOVA DA FERIDA QUAISQUER OBJETOS SOLTOS
Remova da ferida, ou da área em redor, quaisquer objetos soltos, como vidros, metal ou gravilha.

NÃO tente remover nada que esteja encravado na ferida.

4.SEQUE A ÁREA EM REDOR DA FERIDA
Seque a área em redor da ferida com uma compressa limpa. Tenha cuidado para não a agravar enquanto a seca.

5.APLIQUE UM PENSO SOBRE A ÁREA AFETADA
Nos pequenos golpes ou escoriações aplique pensos adesivos; tenha cuidado para não tocar na zona esterilizada.

Se o golpe ou a escoriação forem grandes, aplique uma compressa esterilizada sobre a área e fixe-a com uma ligadura.

6.REPOUSO PARA A ÁREA AFETADA
Coloque a região afetada em repouso e, se possível, mantenha-a numa posição elevada.

NÃO use algodão, nem lã numa ferida aberta, porque os pêlos fixam micróbios e facilitam a infeção.

Hemorragia palmar

Este tipo de lesão sangra muito e pode ser difícil aplicar pressão suficiente para controlar a hemorragia. Se não existirem corpos estranhos encravados, trate a lesão como é mostrado abaixo, caso contrário, trate como se trata objetos encravados.

Objetivo

  • Controlar a hemorragia.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará

  • Luvas descartáveis
  • Compressas esterilizadas
  • Lenço triangular

1.APLIQUE A PRESSÃO DIRETA SOBRE A FERIDA
Verifique a ferida para ter a certeza de que não existem corpos estranhos encravados. Aplique pressão direta; isto poderá ser feito por si ou pela vítima.

2.ELEVE A MÃO LESADA ACIMA DO NÍVEL DO TÓRAX
Eleve a mão acima do nível do tórax. Coloque uma compressa esterilizada sobre a ferida e peça à vítima para fechar a mão sobre a mesma.

3.FIXE A COMPRESSA
Com a mão ainda fechada, fixe a compressa e os dedos com uma ligadura. Faça um nó direito sobre os dedos.

4.VERIFIQUE A CIRCULAÇÃO
Verifique a circulação no pulso e no primeiro dedo do braço lesado.

Se a circulação estiver diminuída, afrouxe a ligadura até que esteja normal.

5.COLOQUE O BRAÇO DA VÍTIMA NUMA SUSPENSÃO ALTA
Apoie o braço da vítima numa suspensão alta. Volte a verificar a circulação no braço.

LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL

Hemorragia do couro cabeludo

O couro cabeludo, a pele que cobre o crânio, pode sangrar abundantemente quando lesado, dando à lesão um aspeto mais grave do que na realidade tem. No entanto, uma vítima com um traumatismo craniano deve ser vista por um médico, porque uma pancada na cabeça pode causar concussão ou fratura do crânio.

Objetivo

  • Controlar a hemorragia.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará:

  • Luvas descartáveis
  • Compressas esterilizadas

1.CUBRA A FERIDA COM COMPRESSAS ESTERILIZADAS
Coloque compressas esterilizadas sobre a ferida. Aplique pressão direta sobre as compressas e pressione ambos os lados da ferida para controlar a hemorragia. Fixe as compressas com uma ligadura.

2.SE O SANGUE REPASSAR O PENSO, COLOQUE COMPRESSAS SUPLEMENTARES
Se o sangue repassar, coloque outra compressa esterilizada sobre a primeira.

3.COLOQUE A VÍTIMA NUMA POSIÇÃO SEMI-SENTADA
Ajude a vítima a deitar-se com a cabeça e os ombros ligeiramente elevados. LEVE OU ENVIE A VÍTIMA AO HOSPITAL.

Se a vítima perder a consciência, abra as vias aéreas, verifique a ventilação e coloque-a em PLS. Se necessário, execute as manobras de ressuscitação. CHAME UMA AMBULÂNCIA. Continue a vigiar regularmente a ventilação, a circulação e as respostas da vítima até à chegada dos serviços de emergência.

Mais Termos Relacionados:, , sangramento no couro cabeludo, couro cabeludo que sangra, sagramento no couro cabeludo, sangramento no couro cabeludo pode matar.

Hemorragia na cavidade oral

Os cortes na língua e nos lábios são normalmente causados pelos próprios dentes da vítima. Uma hemorragia da boca ou de um alvéolo dentário pode acontecer após a perda acidental de um dente ou algum tempo após uma extração dentária efetiva.

Objetivo

  • Manter as vias aéreas livres para a vítima não asfixiar com o próprio sangue.
  • Controlar a hemorragia.

Necessitará

  • Luvas descartáveis
  • Compressas

1.INCLINE A CABEÇA DA VÍTIMA PARA O LADO DA LESÃO
Sente a vítima e incline-lhe a cabeça para a frente e para o lado da lesão.

2.COLOQUE UMA COMPRESSA NA FERIDA
Coloque uma compressa sobre a ferida; peça à vítima para a pressionar durante dez minutos.

IMPORTANTE
Se a hemorragia durar mais de 30 minutos, procure os cuidados de um médico ou de um dentista e vá substituindo as compressas ensopadas por outras limpas.

SE a vítima sangrar de um alvéolo dentário, coloque uma pequena compressa sobre esse dente. A compressa deve ter o tamanho suficiente para impedir que os dentes de cima e de baixo se toquem. Diga à vítima para morder a compressa durante 10-20 minutos. Diga à vítima para evitar bebidas quentes.

3.DIGA À VÍTIMA PARA EVITAR BEBIDAS QUENTES
Diga à vítima para não beber nada quente durante as 12 horas que seguem o fim da hemorragia.

RECOLOCAR UM DENTE
Se um dente de um adulto for acidentalmente removido, deverá recolocá-lo no seu alvéolo, se possível, com uma compressa entre os dentes de cima e os de baixo para o manter na posição. Verifique se o dente ficou na posição correta. Alternativamente, a vítima pode manter o dente na boca ou você pode guardá-lo em leite ou água. A vítima deve então ser levada ou enviada a um dentista.

Mais Termos Relacionados:, , emoragia na boca, sangranento na cavidade oral como socorrer.

Equimose (nódoa negra)

A equimose surge após uma lesão e significa que existe hemorragia por baixo da pele, nos tecidos profundos. A área torna-se azulada ou enegrecida muito rapidamente ou após alguns dias.

Objetivo

  • Minimizar o inchaço arrefecendo a área.

Necessitará

  • Compressas frias.

1.APLIQUE UMA COMPRESSA FRIA SOBRE A ÁREA
Coloque uma compressa fria sobre a lesão para minimizar o inchaço.

2.APOIE A ZONA LESADA
Apoie a área lesada na posição mais confortável para a vítima; se for apropriado, aplique uma suspensão.

IMPORTANTE
Um «olho negro» é uma equimose causada por uma pancada na face. Uma vez que podem existir lesões do olho ou do crânio, deve assegurar-se que estes doentes serão vistos por um médico.

Mais Termos Relacionados:, , equimose.

Hemorragia nasal

A hemorragia nasal surge quando delicados vasos nasais se rompem espontaneamente ou após uma pancada.

Objetivo

  • Controlar a hemorragia.
  • Prevenir a asfixia no próprio sangue.

1.PEÇA À VÍTIMA PARA SE SENTAR E INCLINAR A CABEÇA PARA DIANTE
Sente a vítima e peça-lhe para se inclinar para diante. Afrouxe quaisquer roupas apertadas.

2.APERTAR O NARIZ
Peça à vítima para apertar a porção média do nariz durante dez minutos e para ventilar pela boca.
SE a hemorragia continuar, repita a operação

3.ACONSELHE A VÍTIMA A CUSPIR O SANGUE QUE TIVER NA BOCA
Peça à vítima para cuspir o sangue que tiver na boca.

4.DIGA À VÍTIMA PARA NÃO SE ASSOAR
Aconselhe a vítima a não se assoar durante várias horas após a hemorragia nasal.

SE a hemorragia não cessar após meia hora de pressão contínua, CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Hemorragia do ouvido

A rotura do tímpano, causada por um corpo estranho ou por uma pancada na cabeça, é uma causa frequente de hemorragia do ouvido.

Objetivo

  • Permitir que o sangue drene.
  • Minimizar o risco de infeção.
  • Providenciar transporte para o hospital.

Necessitará

  • Luvas descartáveis
  • Compressas esterilizadas

NÃO tende tamponar o ouvido.

1.COLOQUE A VÍTIMA DEITADA COM A CABEÇA ELEVADA
Ajude a vítima a deitar-se com a cabeça e os ombros elevados. Incline a cabeça para o lado lesado.

2.COLOQUE, COM CUIDADO, UMA COMPRESSA SOBRE O OUVIDO LESADO
Coloque uma compressa esterilizada sobre o ouvido e fixe-a, sem apertar muito, com uma ligadura. CHAME UMA AMBULÂNCIA

Se a vítima ficar inconsciente, coloque-a em PLS com o lado lesado para baixo, de modo a permitir a drenagem do fluido. Vigie a vítima até à chegada de ajuda.

Mais Termos Relacionados:, , hemorragia no ouvido, sangramento no ouvido, emoragia no ouvido, hemoragia do ouvido, hemoragia e sangramento, ouvido sangrando, ouvidosangrando.

Vasos sanguíneos e Hemorragias

O maior componente do sangue é um fluido chamado plasma, no qual se banham os glóbulos brancos e vermelhos. O sangue também contém plaquetas, que são pequenas células intervenientes na coagulação. O sangue é transportado por todo o corpo em vasos chamados artérias, veias e capilares. Se os vasos sanguíneos forem lesados, sofrerão contração no local da agressão e o processo de coagulação será ativado.

COAGULAÇÃO

Um coágulo sanguíneo resulta da solidificação do sangue, o que acontece espontaneamente, dentro de um vaso sanguíneo, ou como resultado de um extravasamento. Um coágulo que se forma fora dos vasos ocorre em resposta a uma agressão a esses vasos. Por exemplo, numa ferida o sangue corre na pele, porque os vasos sanguíneos foram lesados, e depois solidifica para formar um coágulo. Ao mesmo tempo os vasos sanguíneos contraem-se, no local da ferida, para limitar a perda de sangue.

card-14

1.Existem pequenas células sanguíneas, as plaquetas, que aderem umas às outras quando ocorre uma ferida. As plaquetas e os vasos sanguíneos lesados reagem para formar uma proteína chamada trombina, a qual irá reagir com outra proteína do sangue e formar, no local da ferida, uma rede de fibrina.

2.A rede de fibrina irá captar plaquetas, glóbulos brancos e vermelhos, de modo a formar um rolhão de células. Os filamentos de fibrina contraem-se e o coágulo está formado. Mais tarde esse coágulo endurece e forma-se uma crosta protetora sobre a ferida. No final da regeneração sobrará uma cicatriz.

Choque

Esta situação ocorre quando há falência circulatória e o coração não bombeia sangue suficiente, por exemplo, quando há redução do volume de sangue numa hemorragia, numa queimadura, nos vómitos e nas diarreias. Pode ocorrer também durante um choque anafilático. Esta redução dos fluidos circulantes limita o aporte de oxigénio ao cérebro.

SINAIS E SINTOMAS

  • Pele pálida, fria e húmida.
  • A vítima pode ter náuseas.
  • Pulso rápido e fraco.
  • Ventilação rápida e superficial.
  • A vítima boceja e está agitada.
  • A vítima tem sede.
  • Perda gradual de consciência; se o tratamento não for bem-sucedido, a vítima morrerá.

Objetivo

  • Tratar as causas óbvias de choque.
  • Melhorar a circulação.
  • Conduzir a vítima ao hospital.

Necessitará

  • Cobertor.

HEMORRAGIA INTERNA

Pode ocorrer como resultado da lesão de um órgão interno ou da fratura de um osso grande, como o fémur ou o ilíaco; ambas as condições podem causar hemorragia significativa para o interior das cavidades corporais. Deve suspeitar de uma hemorragia interna se a vítima evidencia sinais de choque, se notar um inchaço considerável no local da lesão ou se a vítima tiver sensibilidade acentuada no abdómen.

1.TRATAR QUAISQUER LESÕES
Trate as lesões óbvias, como as hemorragias, as queimaduras ou as fraturas.

2.ELEVE AS PERNAS DA VÍTIMA E TRANQUILIZE-A
Deite a vítima. Levante-lhe as pernas se não estiverem lesadas. Tranquilize a vítima.

3.CUBRA A VÍTIMA E MANTENHA-A QUENTE
Proteja a vítima dos extremos de temperatura e se necessário, coloque-lhe um cobertor ou um casaco por cima para a manter quente. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

4.VIGIE O ESTADO DA VÍTIMA
Verifique regularmente a ventilação, o pulso e o nível das respostas.

NÃO permita que a vítima beba ou coma; se tiver sede, humedeça-lhe os lábios com água.