Venenos são substâncias que, ao penetrarem no organismo em quantidades suficientes, podem causar lesões temporárias ou permanentes. Os efeitos na vítima dependem do tipo de veneno e da via de acesso ao organismo. Tente saber o que foi tomado e que quantidade: se a vítima estiver consciente, pergunte-lhe com a maior brevidade o que foi que se passou. Em alternativa pergunte a alguém que tenha assistido.

Picadas e mordeduras de insetos

A maioria das picadas e das mordeduras causam pouco mais do que desconforto temporário. No entanto, existem certas pessoas que são particularmente sensíveis aos venomas inoculados pelas cobras e pelos insetos, podendo sofrer um choque anafilático. Se a vítima desencadear esta reação, deverá receber tratamento hospitalar urgente.

Os insetos, como as abelhas, deixam um pequeno ferrão cravado na pele, o qual deve ser removido. As picadas das vespas são mais alarmantes do que perigosas.

Objetivo

  • Remover o ferrão.
  • Aliviar a dor e o inchaço.

Necessitará:

  • Uma pinça.
  • Compressas frias.

1.REMOVA O FERRÃO COM CUIDADO
Se o ferrão ainda se encontra na pele, remova-o com uma pinça. Agarre-o junto à pele e puxe. Evite espremer a vesícula que está no topo, porque isso inoculará mais venoma na vítima.

2.APLIQUE UMA COMPRESSA FRIA
Aplique uma compressa fria para reduzir a dor e o inchaço.

3.COLOQUE A REGIÃO LESADA EM REPOUSO
Coloque a região lesada em repouso até que a dor e o inchaço desapareçam.
SE a dor e o inchaço persistirem, CHAME UM MÉDICO.

SE a vítima evidenciar sinais de choque anafilático. CHAME UMA AMBULÂNCIA.

PICADAS NA BOCA
Uma picada na cavidade oral ou na garganta pode ser muito perigosa, porque o edema (inchaço) resultante pode obstruir as vias aéreas. Se suspeita de uma picada nestas regiões, CHAME UMA AMBULÂNCIA
Se possível, dê à vítima cubos de gelo para ela chupar ou água fria para beber. Estas medidas minimizam o edema das vias aéreas.

Mais Termos Relacionados:, , temas de dds saúde picadas de insetos, mordeduras de insetos.

Lesões marinhas

PICADAS DE MEDUSA
Muitas medusas encontradas em águas temperadas causam picadas dolorosas. O venoma está contido em células urticantes que se cravam na pele e o libertam quando rompem.

A jellyfish floats in the Mediterranean sea on the west coast of the Spanish island of Mallorca

TRATAMENTO DA PICADA DE MEDUSA
Derrame vinagre sobre a área para inativar o venoma; coloque uma substância em pó sobre a área para fixar as restantes células. Arraste o pó com um pano limpo.

PICADAS DE PEIXE-ARANHA
O peixe-aranha tem espinhas venenosas ao longo do dorso e é frequente na costa portuguesa. As espinhas podem perfurar a planta do pé causando dor intensa e inchaço.

Peixe

TRATAMENTO DA PICADA DE PEIXE-ARANHA
Mergulhe o pé em água tão quente quanto a vítima consegue suportar até que a dor desapareça. Isto inativará o venoma.

Mordedura de cobra

MORDEDURA DE VÍBORA
É uma situação comum em muitas regiões; no entanto, é muito rara em Portugal. Para prevenir a disseminação do veneno, mantenha o coração acima do nível da ferida.

SINAIS E SINTOMAS

  • Uma ou duas marcas punctiformes.
  • Dor, rubor e possivelmente inchaço.

Objetivo

  • Conter o veneno.

Necessitará:

  • Sabão e água.
  • Penso.
  • Ligadura.
  • Cobertor/toalha.

1.DEITE A VÍTIMA
Deite a vítima e tranquilize-a.

2.LAVE EM REDOR DA FERIDA
Se possível, lave a área afetada com água e sabão. Cubra a área com um penso e fixe-o com uma ligadura.

3.IMOBILIZE A ÁREA LESADA
Apoie e imobilize a área lesada. Faça rolos com um cobertor ou uma toalha e coloque-os em redor do membro afetado.

IMPORTANTE
Mantenha a vítima calma e não tente sugar o venoma.

CHAME UMA AMBULÂNCIA.

Como reconhecer um envenenamento

CAUSA
Pode haver um recipiente perto da vítima que se sabe ter, ou ter tido, uma substância venenosa.

NÍVEL DE CONSCIÊNCIA
Dependendo do veneno e da quantidade tomada, a vítima pode estar inconsciente ou perder a consciência a qualquer momento.

CONVULSÕES
A vítima pode sofrer de crises convulsivas.

LESÕES DOS LÁBIOS
Se houve ingestão de químicos corrosivos, os lábios e a área circundante podem estar queimados: podem apresentar coloração amarela, cinzenta ou branca e podem ter flitenas.

DIFICULDADE RESPIRATÓRIA
A vítima pode apresentar sinais de dificuldade respiratória.

ALTERAÇÕES NO ESTÔMAGO
Se a vítima ingeriu um veneno, pode ter vómitos ou, mais tarde, diarreia.

COMO É QUE OS VENENOS ENTRAM NO CORPO
Os venenos podem entrar no corpo de várias formas: por ingestão; por inalação; por inoculação subcutânea, por exemplo, com uma seringa, ou por picada ou mordedura de insetos ou outros animais; por absorção pela pele, por exemplo, quando se usam pesticidas ou herbicidas na agricultura ou na jardinagem; por salpicos para o olho.

IMPORTANTE

  • Tome cuidado para não ser afetado pelo veneno.
  • Se a vítima ingeriu um químico corrosivo, nunca a faça vomitar. A substância queimou durante a ingestão e queimará novamente durante o vómito.
  • Não abandone a vítima, a não ser que tenha mesmo de o fazer para chamar a ambulância.
  • Se tiver crianças pequenas, mantenha as substâncias domésticas venenosas, como a lixívia, fora do seu alcance. Nunca debaixo do lavatório da cozinha.
  • Mantenha os medicamentos em local inacessível e, de preferência, com fechadura.

Como atuam os venenos

Os venenos podem afetar várias partes do corpo, se tomados em quantidades suficientes, e as lesões que causam podem ser temporárias ou permanentes e, por vezes, fatais. Os venenos acedem ao corpo de várias formas. Podem ser ingeridos, inalados, injetados, absorvidos pela pele ou salpicados, por exemplo, para o olho.

O CÉREBRO
Se o cérebro for afetado por um veneno, a vítima pode ter convulsões, confusão e, inclusivamente, perda de consciência.

OS PULMÕES
Se o veneno é inalado e atinge os pulmões, a vítima pode ter dificuldades respiratórias.

O CORAÇÃO
Algumas substâncias venenosas podem causar batimentos irregulares e, em casos graves, paragem cardíaca.

O FÍGADO E OS RINS
O fígado e os rins são órgãos excretores e normalmente removem do sangue as substâncias tóxicas, como o álcool. No entanto, se o corpo for agredido com quantidades elevadas de veneno, o fígado e os rins podem sofrer lesões graves.

O SISTEMA DIGESTIVO
Se o veneno atingir o aparelho digestivo, podem existir vómito, diarreia e dor abdominal.

OUTROS EFEITOS DOS VENENOS
Outras regiões que podem ser afetadas pelo contacto com o veneno incluem as áreas externas, como a pele e os olhos, que podem ser salpicadas. Os lábios, boca e garganta podem ser queimados se a vítima ingeriu um produto corrosivo.

Como tratar um envenenamento

ANTES DE TRATAR UM ENVENENAMENTO

VERIFIQUE SE EXISTEM PERIGOS
Verifique se existem perigos. Se você estiver em perigo, não se aproxime da vítima.

EXECUTE O ABC
Se a vítima parece inconsciente, verifique-lhe as respostas. Se inconsciente, abra as vias aéreas e verifique a ventilação. Se ventila, coloque-a em PLS. Verifique a circulação e mantenha as vias aéreas abertas. Se necessário, execute as manobras de ressuscitação.

COMO TRATAR UM ENVENENAMENTO

CHAME UMA AMBULÂNCIA

1.SE SOUBER, DÊ DETALHES SOBRE O VENENO
Diga aos serviços de emergência o que acha que a vítima tomou; a pessoa que o atende pode ser capaz de lhe dizer o que fazer enquanto espera pela ambulância.

2.DÊ AOS ELEMENTOS DO SERVIÇO DE SAÚDE OS MEDICAMENTOS OU OS RECIPIENTES
Dê aos elementos do serviço de saúde os medicamentos ou os recipientes que tiver encontrado. Mostre-lhes também, se existirem, amostras do vómito; isto ajudará o serviço hospitalar a identificar o tipo de veneno.

Se necessitar de executar ventilação artificial, tenha cuidado para não colocar veneno na sua boca. Se possível, lave o veneno da face da vítima antes de começar a ventilação artificial ou use o método de ventilação boca a nariz.

3.VIGIE AS RESPOSTAS DA VÍTIMA
Se a vítima está consciente, vigie e registe regularmente as suas respostas. Desta forma apanhará melhor os sinais de deterioração e de perda de consciência.

Se a vítima tomou um veneno corrosivo, dê-lhe a beber goles de água ou de leite.

Choque anafilático

Esta é uma reação alérgica grave que pode ser desencadeada por uma picada de inseto ou surgir na sequência de uma alergia a um alimento ou um medicamento. A reação é, normalmente, súbita: a vítima tem dificuldade respiratória e necessitará de cuidados médicos urgentes. Algumas pessoas têm conhecimento da sua suscetibilidade a esta situação e transportam consigo uma dose de adrenalina, normalmente numa seringa em forma de caneta chamada Epi-Pen. Ajude a vítima a aplicar o fármaco ou, se estiver treinado a fazê-lo, aplique-o você mesmo.

SINAIS E SINTOMAS

  • Ansiedade e dificuldade respiratória; a vítima pode ter pieira.
  • Pele vermelha e às manchas.
  • Olhos inchados.
  • Pulso rápido e fraco.
  • A face e o pescoço podem inchar.

Objetivo

  • Conduzir a vítima imediatamente ao hospital.

CHAME UMA AMBULÂNCIA

Dê aos elementos do serviço de saúde qualquer informação que possa ajudar a identificar a causa do ataque. Ajude a vítima a sentar-se para diminuir a dificuldade respiratória e se tiver com ela a medicação, ajude a administrá-la.

Se durante a reação anafilática, a vítima perder a consciência, abra as vias aéreas e verifique a ventilação. Coloque-a em PLS e, se necessário, execute as manobras de ressuscitação.